Módulo Comércio Externo Primavera – FAQ

Módulo Comércio Externo Primavera – FAQ

1. Este módulo vai estar disponível na linha Starter? Para já, só está disponível gratuitamente na linha Executive e com licenciamento na linha Professional.


2. Não existe um processo idêntico para a exportação? De momento, ainda não.
3. Este novo módulo aplica-se apenas a Portugal ou a outros países? Está disponível também para outros mercados. Sobretudo Angola, Cabo Verde e Moçambique.
4. Não existe um processo idêntico para a exportação? De momento, ainda não existe processo idêntico para exportação.
5. O processo vem “substituir” o associar encargos nos editores? Este procedimento, o que efetua, é a distribuição de encargos, mas de forma automática. É possível aceder ao documento e analisar a distribuição que foi efetuada.
6. Como ficam os modelos de relatório com relação a itens, valores e quantidades de processos? Os relatórios/mapas apresentam a informação relativa a valorização/documentos e quantidades dos documentos envolvidos no processo.
7. Este módulo permite a adição de VBA/Desenvolvimentos adicionais? Não existe VBA disponível para esta área.
8. O lançamento das faturas será nas compras ou no modulo comercio externo? As faturas serão lançadas nos documentos de compra.
9. Na introdução de um documento, se não for associado a nenhum processo aquando da sua criação, poderá ser associado à posterior? Poderá fazê-lo de novo na regravação do documento.
10. O tratamento multi-moeda está contemplado? Sim, está contemplado.
11. Pode-se ter uma fatura de um fornecedor associada a dois processos? Uma fatura apenas pode estar associada a um processo.
12. Podemos ter que lançar documentos em Euros, em USD e finalmente em Meticais e depois ter que imputar tudo ao processo de impostação, é possível? A aplicação contempla estes cenários
13. O custo das sobrestadias, que tinha atribuido 75€, x 11 dias deu apenas 375,00? Isto acontece, porque na definição da sobrestadia foi definido que é calculado a partir do 5º dia e até ao 10º dia, o que faz com que apenas sejam cobrados esses 5 dias. No entanto, a contabilização geral dos dias é de 11 dias.
14. A atualização do PVP é com que base? isto é, podemos usar o PVP1, PVP2, PCM, PCP por exemplo? É com base no PVP1, e na moeda de gestão de mercadorias definida nos parâmetros.
15. No Gestor do Processo não deveria de aparecer automaticamente os documentos do processo ou temos de os associar? Os documentos que vão sendo associados na gravação, serão automaticamente apresentados no gestor do processo.
16. É possível fazer o inverso: criar processo de importação e depois associar os documentos de compra? Primeiro tem sempre de ser criado o processo de importação.
17. Caso na conferencia da mercadoria haja produtos que não vieram, como fazer a transferência para o armazém final? Tem de ser feito o ajuste no processo de entrada da mercadoria.
18. Podemos utilizar duas moedas diferentes, nomeadamente a moeda do fornecedor e a moeda do país? Serão consideradas as moedas base da empresa e moeda de gestão de stock. As moedas envolvidas nos documentos serão tratadas com base nestas moedas.
19. Por exemplo, o documento recebido da alfândega pelo valor do IVA na importação. Neste caso, o valor total do documento corresponde exatamente ao valor do IVA. Tem de ser feita no processo de gravação/regravação da fatura.
20. O módulo está integrado na logística e tesouraria ou deve ser efetuado o download de um novo módulo? Sim está integrado. Apenas tem de verificar a ativação do módulo/licenciamento.
21. No caso de o cliente utilizar mais do que um PVP, não pode atualizar todos proporcionalmente? Neste momento, não.
22. Está previsto simulador dos diferentes tipos de carga? Para já, não está disponível.
23. É normal, que demore algum tempo entre a receção das mercadorias na empresa e a receção dos documentos finais dos transitários. É possível, vender artigos que ainda estejam no armazém de trânsito? Sim, é possível, mas não é aconselhável, já que poderá ter implicações no procedimento de entrada em armazém.
24. Se for fornecido dois equipamentos na mesma fatura como definir 2 processos? Não pode, terá que criar 2 faturas.
25. Este módulo precisa obrigatoriamente do módulo de encomendas? Não. Pode lançar documentos de fatura, não é necessário obrigatoriedade de ter encomendas.
26. Os encargos relativos a todo o processo de importação são distribuídos de que forma pelos diferentes produtos? Dependerá dos documentos de custos lançados para o processo.
27. Onde se coloca o câmbio associado ao processo, uma vez que varia? Não é associado ao processo de importação, mas associado aos documentos que integram com o processo.
28. É necessário a empresa ter o módulo de Compras? Ou tendo apenas o módulo de tesouraria podemos complementar com o Comércio Externo? É necessário ter o módulo de Compras.
28. É possível anexar ficheiros PDF aos processos? Brevemente existirá esta possibilidade.
30. Quando recebemos a conta final de despacho, onde devemos lançar, uma vez que em todo o processo trabalhamos com requisição e adiantamento a despachante? Lança num documento de custos de importação (CIM).
31. Os clientes não usam somente o PVP1 usam muito o PCM e o PCP isso está contemplado? O PCM é atualizado com a distribuição dos custos pelas mercadorias.
32. E o envio de emails ao cliente sobre status do nº de ordem (por exemplo, quando a carga entra em trânsito, atrasos verificados, etc.) está previsto? De momento, ainda não temos essa funcionalidade.
33. Quanto aos direitos aduaneiros como se processa a associação dos encargos dos mesmos? Os custos são lançados pelo registo de um documento com o artigo de direitos. Este artigo pode ser configurado como isento.
34. Quais são os documentos de stock que este módulo utiliza para imputar os encargos? São os de sistema ENC.
35. Como funciona a questão dos códigos pautais? Os códigos pautais podem ser atribuídos ao artigo.
36. Podemos ter documentos de Custos/Despesas em várias Moedas? Sim, mas a gestão é feita pela moeda base e moeda de gestão de stocks.

Close Menu