Digitalização dos Transportes e Logística

Digitalização dos Transportes e Logística

A digitalização deste setor está a chegar e vem para ficar, assim como já o fez noutras indústrias, que foram completamente transformadas pela era tecnológica. Cada vez mais, as empresas são condicionadas pela experiência dos consumidores, e o B2C influência direta e indiretamente o B2B, razão pela qual quem trabalha apenas para este segmento também tem que se adaptar.

Os processos desenhados pelas empresas têm que incorporar a disponibilidade da informação 24X7 (portais ao cliente e serviços online), a automatização de processos internos (ERP e CRM), a integração de sistemas (eCommerce) a montante e a jusante com os parceiros de negócio, a desmaterialização de documentos físicos (ex. eFreight), a rastreabilidade da mercadoria (tracking, RFID, etc.), a mobilidade (apps, PDA’s e smartphones).

A informação é poder, e é preciso captá-la, geri-la e distribuí-la, com clientes, fornecedores e parceiros. A rede de informação que cada empresa vai estabelecendo e constrói, estará cada vez mais dependente dos sistemas capazes de gerirem essa informação, e de comunicá-la a quem precisa dela em tempo útil (interna e externamente).

Neste setor dos transportes e logística, por inerência da sua função para com os outros setores de atividade, muitas indústrias são delas dependentes e não apenas nos serviços propriamente ditos ou na sua execução física, mas cada vez mais, na informação que precisam dar a quem dela depende, ou seja, para incorporá-la no serviço aos seus clientes finais (serviço = execução + informação).

Todas as entidades no B2B também querem saber (e precisam saber) onde está o package, a carga, o contentor, o navio, o avião, o comboio, o camião (à semelhança do que já é oferecido no B2C). Querem saber quando saiu, quando chegou, se está atrasado. Querem dar essa informação aos seus clientes. Querem antecipar problemas. E com o volume de transporte internacional que tem crescido globalmente de forma exponencial, esta informação tem que ser sistematizada e automática. Não pode ser transmitida por telefone ou por email, ou à medida. Tem de ser incorporada no serviço, de quem o vende.

Mas para isso, são precisos sistemas, integrados, e que “falem” com os parceiros. E é preciso investimento para os implementar e suportar uma estratégia de digitalização do negócio. Porque cada empresa, apesar de tudo, tem especificidades próprias, uma estratégia única e os seus parceiros mais relevantes. E é preciso identificar prioridades para concretizar essa estratégia.

Como empresa vertical dedicada ao desenvolvimento de soluções de negócio para esta área de negócio dos Transportes e Logística, temos vindo a desenvolver alguns projetos próprios (Tecnologia MAEIL Transporter, produto certificado pela Primavera através da Parceria Solutions Partner) e outros em parceria, que vale a pena mencionar e que podem ajudar em alguns dos temas:

Eyepeak – Solução de gestão de armazém e de distribuição (WMS) integrado com o ERP Primavera.

WALcargo – Diretório de empresas de transporte e logística que queiram publicar quais os destinos e origens para os quais trabalham, para ser pesquisados pelos importadores e exportadores.

40pes.pt – Plataforma de contratação online de transportes terrestres.

Shipperform – plataforma para exportadores.

Easycargo – Software de otimização de espaço de um camião ou contentor.


Close Menu